CARTA ABERTA PELA PRORROGAÇÃO DO AUXÍLIO EMERGENCIAL DE 600 REAIS ATÉ O FIM DA PANDEMIA E POR VACINA PARA TODAS E TODOS PELO SUS

Em consequência da pandemia do coronavírus, as desigualdades sociais e econômicas estão sendo aprofundadas e o Brasil está prestes a voltar para o Mapa da Fome da Organização das Nações Unidas. Dados divulgados pelo IBGE indicam que já são 84 milhões de pessoas enfrentando algum grau de insegurança alimentar, dentre elas, a população negra se destaca. Portanto, nesta quinta-feira, dia 18 de fevereiro, a Coalizão Negra Por Direitos, aliança que reúne 200 organizações dos movimentos negros de todo o país, realiza a reivindicação ao Governo Federal para que seja prorrogada a política do Auxílio Emergencial até o fim da pandemia da Covid-19, com parcelas de, ao menos, 600 reais.

A mobilização se dá no âmbito público, nas ruas e com incidência em casas legislativas de todos os 27 estados brasileiros e no Congresso Nacional. Também exigimos a garantia das vacinas de imunização da Covid-19 para todas e todos pelo SUS (Sistema Único de Saúde), em resistência à sanha do setor privado em abocanhar vacinas. Acesse a Carta Aberta redigida pela Coalizão Negra Por Direitos em prol de uma vida digna ao povo preto e periférico

Ato em São Paulo, na Avenida Paulista. (Créditos: Caio Chagas).