Coalizão Negra Por Direitos exige providências sobre os crimes cometidos pela Polícia Militar do Amapá contra pedagoga

A Coalizão Negra Por Direitos, em apoio aos Movimentos Negros Amapaenses, exige a responsabilização legal pelos crimes cometidos por Policiais Militares do Estado do Amapá, no dia 19 de setembro de 2020. A agressão contra a pedagoga Eliane do Espírito Santo da Silva foi filmada e escancara, mais uma vez, o racismo e a violência policial que ofendem, torturam, encarceram, traumatizam e matam a população negra brasileira.

O Amapá é o estado que tem maior taxa de mortos pela PM e Macapá está entre as 10 capitais com maior índice de assassinatos a cada 100 mil habitantes, segundo o Atlas da Violência de 2019. Cenas bárbaras como a registrada em Loteamento São José, na zona norte de Macapá, precisam parar e o atual governador, Waldez Góes, deve ser também responsabilizado por essa conduta criminosa e tomar providências imediatas para cessar as práticas genocidas de agentes do estado.

Leia a carta de repúdio dos Movimentos Negros Amapaenses.