COALIZÃO NEGRA REPUDIA O ESPANCAMENTO DE JOÃO ALBERTO SILVEIRA ATÉ A MORTE POR SEGURANÇAS DO SUPERMERCADO CARREFOUR NA CIDADE DE PORTO ALEGRE

A COALIZÃO NEGRA POR DIREITOS, articulação que reune 160 organizações, coletivos e entidades do movimento negro e antirracista de todo o Brasil, que atuam coletivamente na promoção de ações de incidência política nacional e internacional na defesa dos direitos da população negra brasileira, expressa seu repúdio à mais um episódio de violência racial em uma das unidades da Rede de Supermercados Carrefour.
O vídeo que circula nas redes sociais não deixa dúvidas sobre a covardia do ocorrido. Dois seguranças do supermercado Carrefour, sob o olhar de um policial militar fora de serviço, espancam até a morte um homem negro sem nenhuma possibilidade objetiva de se defender. Não é a primeira vez, a rede de supermercados Carrefour é reincidente em casos de violência racial, e portanto precisa ser responsabilizado por essas práticas.
No ano de 2009, seguranças da rede de supermercados espancaram Januário Alves de Santana na unidade de Osasco, ao argumento de que o homem foi confundido com um ladrão. Em 2018, na unidade de São Bernardo do Campo, seguranças espancaram Luís Carlos Gomes porque ele teria aberto uma lata de cerveja no interior da loja. Todos esses casos aconteceram no interior de lojas da rede Carrefour, o que demonstra que não se trata de exceção, violência racial é regra na rede de supermercados Carrefour e suas filiadas.
Por isso convocamos um BOICOTE NACIONAL em todas as unidades da Rede Carrefour. VIDAS NEGRAS IMPORTAM!